Epifania do Senhor 2018

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Oração o ritmo da vida

Chegamos ao final do tempo de Natal e a Liturgia da Epifania lembra-nos que a Adoração dos Magos nos mostra o ele- mento no qual se fundamenta nossa vida espiritual: a oração, ou melhor, a adoração que nos leva a entrar em relação com Deus reconhecendo quem somos nós e quem é Ele.

Nesta época em que tudo está marcado pela velocidade das relações e pelo rápido con- sumo do tempo que passa, somos convidados a entrar na dimensão da oração, na qual o próprio tempo torna-se oração e marca o ritmo dos minutos, das horas e dos dias que passam.

A oração não é simplesmente o momento no qual se param as atividades normais para realizar um gesto ou um rito, ela não é um parêntesis da vida cotidiana, mas exatamente o contrário.

A oração, de fato, é como uma música de fundo, sempre presente, ou como uma artéria constante e, às vezes, invisível, na qual o ser humano encontra o sentido da própria vida. É como uma cor de fundo que nos permite ver os contornos de todas as demais ações da vida cotidiana e compreendê-las em seu sentido pleno.

As melhores inspirações do Espírito acontecem durante a oração, que é o lugar onde Deus entra no mundo e se torna presente em nossa mente, em nosso coração e nas nossas ações.

Os Magos que vieram adorar Jesus lembram-nos que todos, mesmo os que vêm de longe, seguindo uma estrela, um sonho e às vezes, um simples desejo, experimentam uma imensa alegria ao perceberem o caminho que os conduz à paz verdadeira e que só a oração pode dar.

A oração não é feita só de consolações recebidas, mas também de dons a serem oferecidos ao Senhor, como os Magos que ofereceram presentes de sua própria terra; assim, nós peregrinos de hoje, buscadores de Deus, somos convidados a oferecer a única coisa da qual devemos prestar conta: como usamos o nosso tempo.

Oração

Senhor do tempo e da história que julgas o ser humano sobre o amor,
te pedimos que nos ajudes a usar bem o tempo que nos tens dado.
E como devedores agradecidos, possamos restituir-te
o tempo que nos resta, a fim de que todos os povos da terra
te adorem, Senhor.

 

Renato Tarantelli Baccaridiácono da diocese de Roma

Allegati