FILIPINAS
Conclusão do 80º aniversário de fundação

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Com a celebração solene, presidida pelo Pe. Rollin Flores, superior provincial da Sociedade de São Paulo, concluíram-se as iniciativas do 80º aniversário de fundação das Filhas de São Paulo nas Filipinas.

Entre os símbolos apresentados no altar estavam as bandeiras dos quatro países que hoje compõem a província do PMPT (Filipinas, Malásia, Papua Nova Guiné, Tailândia) e da Itália, país de proveniência das três primeiras irmãs.

Em janeiro de 1937, Pe. Alberione enviou as irmãs: Elena Ramondetti, Maria Cleofe Zanoni e Edvige Soldano para a China. As jovens missionárias não puderam lá permanecer por causa da guerra sino-japonesa. Foram então para a Índia, mas também lá não puderam ficar. Partiram para as Filipinas, chegando lá em 13 de outubro de 1938, para permanecer até o fim da guerra, e retornar à China. 80 anos se passaram!

A fundação filipina foi fundamental para a expansão da Congregação na Ásia, concretizando a profecia do Fundador que, em 1955, assegurava que a nação enviaria padres e irmãs aos países vizinhos. Paulinas filipinas muito contribuíram nas fundações das Filhas de São Paulo da Ásia e da Austrália.

Hoje, para ter uma janela aberta sobre a China, considerou-se oportuno confiar a formação das vocações desse país à província PMPT. Com a presença de uma noviça, uma postulante e uma pré-postulante, parece que Deus atendeu ao ardente desejo de Pe. Alberione: levar o Evangelho também em terras chinesas.