Encerramento do Centenário dos Cooperadores Paulinos

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Roma, 30 junho 2018

A todas as irmãs

Caríssimas irmãs

O primeiro Encontro Internacional dos Cooperadores Paulinos, realizado por ocasião do Centenário em Roma e nos lugares de nossas origens, foi uma grande festa de línguas, culturas, cantos e entusiasmo paulino… Uma animada assembleia com as cores do mundo!

Quase trezentos Cooperadores (muitos não puderam comparecer por causa de problemas com os vistos) provenientes de 25 nações, tornaram viva e palpitante a intuição do Bem-aventurando Tiago Alberione, que desde 1917, havia sonhado os Cooperadores como “pessoas que compreendem a Família Paulina e formam com ela uma união de espírito e de intenções” (CISP p. 384). O fundador nos queria de fato – religiosos e leigos – como um único corpo, para a evangelização da “grande paróquia” que é o mundo.

Com a comovedora partilha das diferentes experiências, percebemos, mais uma vez, a beleza de ser Família e a necessidade de abrir-nos mais ao dom da vocação leiga. Percebemos também a nossa responsabilidade para que o carisma paulino “resplandeça” e a força transformante do Evangelho atinja todas as dimensões da existência.

Durante o Encontro, nos grupos de trabalho, por áreas linguísticas, os Cooperadores partilharam sonhos e perspectivas para o futuro. Expressaram o desejo de viver, com maior entusiasmo e paulinidade, a missão a eles confiada; pediram para qualificar sua formação, também participando de momentos formativos em nível de Família Paulina; assumiram o compromisso de tornar a Associação conhecida, sobretudo entre os jovens e de tornar mais atraente e interativo o site alberione.org/CP.

O que nós, Filhas de São Paulo, podemos fazer para que a vocação do leigo paulino se desenvolva cada vez mais? Como transmitir aos leigos a paixão evangelizadora que pulsava no coração do Bem-aventurado Tiago Alberione? Enquanto escutávamos as diversas experiências, ressoavam em nós as palavras do Papa Francisco:

Precisamos de leigos bem formados, animados de uma fé sincera e transparente… Temos necessidade de leigos que saibam arriscar, que sujem as mãos, que não tenham medo de errar, que se lancem para frente. Precisamos de leigos com visão de futuro… Temos necessidade de leigos com o sabor da experiência da vida, que ousam sonhar (17 de junho 2016).

No contexto atual, o Mestre divino chama-nos a caminhar juntos, a valorizar os diversos carismas, no respeito dos dons de cada um, para uma ação apostólica conjunta e fazer a todos “a caridade da verdade”.

O Espírito Santo que “faz novas todas as coisas”, nos ajude a escrever, juntos, um novo capítulo, rico de esperanças, na história da Família Paulina, assumindo os vastos horizontes e a herança iluminadora do Fundador:

“Erguei os olhos, olhai ao alto de uma grande árvore da qual não se vê a copa: esta é a nossa Casa que é, de verdade, uma grande árvore, vós não estais senão na raiz… Oh, se entendêsseis o tesouro que está em vós…” (26 janeiro 1919).

Também os Cooperadores são parte deste “tesouro” que nos leva a olhar para o alto, para os ramos da grande árvore que se perdem no coração de Deus.

Com afeto

Ir. Anna Maria Parenzan
Superiora Geral


Allegati