ITÁLIA
Centenário da morte do Venerabile Majorino Vigolungo

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Al longo da história emergem pessoas que dão prestígio ao lugar de nascimento. Em Benevello, pequena cidade perto de Alba, nos últimos dias de julho foi celebrada o centenário da morte do Venerabile Majorino Vigolungo, um dos primeiros jovens acolhidos pelo Bem-aventurado Tiago Alberione naquela que mais tarde viria a ser a Sociedade São Paulo. Ingressou em 1916 com 12 anos de idade. Estando doente retornou à sua família em 1918 e morreu no dia 27 de Julho do mesmo ano.

Foram realizados quatro momentos significativos:

1. Memória de Majorino e de outros personagens ilustres de Benevello, incluindo um missionário morto e sepultado na China, e o irmão Espírito Majorino Caldellara, paulino, missionário na França durante 50 anos, primo do Venerável Majorino. Entre as Filhas de São Paulo foram citadas: a inesquecível mestra de formação, Irmã Nazarena Morando e as irmãs M. Immacolatina e irmã Clélia Branco (que fazia parte do grupo enviado pelo Pe. Alberione a Susa para dar relançar o jornal Val Susa).
2. Adoração eucarística, com o método paulino e textos pertinentes.
3. Encontro com adolescentes e coroinh da diocese de Alba, sendo Majorino eleito seu protetor. Guiados pelos seus animadores, quiseram levar consigo uma foto de Majorino assinada por ele.
4. Celebração eucarística de encerramento na paróquia presidida pelo pároco, Pe. Piero Racca.

Com a participação de várias Filhas de São Paulo e com a presença de Ir. Biancarosa Magliano fsp, parente de Majorino, uma válida contribuição para a realização do evento foi oferecida, com sabedoria, fervor e convicção pelo Pe. Guido Colombo SSP, e por dois jovens ‘colaboradores’. O pároco convidou a todos a participarem, no próximo ano, a outra animação, homenageando novamente este jovem e grande testemunha paulino.