4º Domingo do Advento 2018

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

 

CORRER NAS ESTRADAS DO MUNDO

Maria levantou-se e foi depressa (Lc 1, 39)

Talvez tenha acontecido a você também correr, com muita alegria, para receber uma pessoa especial, sem pensar nos obstáculos do caminho. O coração não frente aos possíveis obstáculos e das subidas íngremes. Para encontrar o outro, o amor vai mais além, mesmo quando os pés sangram e sua testa fica coberta de suor.

Neste quarto domingo do Advento, o evangelista Lucas nos apresenta o fantástico encontro entre duas mulheres que experimentaram, em sua pele, a profunda experiência de se reencontrar e se reconhecer. Maria de Nazaré, uma jovem judia de uma aldeia desconhecida, totalmente dedicada à Palavra (cf. Lc 1, 38), coloca-se a caminho rumo a Ain Karem em busca de Isabel, sua parente, esposa de um sacerdote da classe de Abia, totalmente dedicada a perscrutar os sinais dos tempos (cf. Lc 1,43): dois mundos diferentes, duas pessoas geograficamente distantes, mas unidas pela apaixonada busca do Deus da promessa e da história. Entre elas, a voz do Espírito, que tudo envolve, faz-se ouvir num intenso shalom (saudação de paz), num caloroso abraço, num profundo olhar, numa doação recíproca.

Desse encontro cada uma recebe um pedacinho do céu, um fragmento luminoso da própria identidade, uma bênção, um magnificat. Aqui estão duas mulheres destinadas ao futuro, mulheres que sabem como gerar vida, mulheres capazes de sair de suas próprias seguranças para colher, na vivência da outra, o sentido salvífíco dos eventos.

É realmente verdade que, para ver o mundo de maneira objetiva, precisamos do ponto de vista dos que caminham ao nosso lado. Então, o que você está esperando? Corra nas estradas do mundo como testemunha do Amor, corra e não nunca pare, não olhe para trás! Corra e não se esqueça de acolher o dom que as pessoas prepararam para você… O rosto do outro irá lhe revelar aquilo que você ainda não sabe sobre si mesma e que pressiona para vir à luz!

Eco dos salmos

Corro no caminho dos teus mandamentos,
porque dilatas meu coração.
Faze-me caminhar na trilha de teus mandamentos,
porque na Palavra encontro minha felicidade.

(cf.  Sl 119, 32-35)

Francesca Pratillo, fsp

Allegati